7 Passos Para o Sucesso no Planejamento Financeiro Para Casais

- Publicidade -

Aprendendo a Ter Um Planejamento Financeiro Para Casais?

Você pode nunca na vida de solteiro ter equilibrado seu cartão de créditos, cheque especial ou dívidas de compras aleatórias. Mas agora que você está planejando se casar, é hora de você e seu noivo falarem sobre finanças. Papel, caneta e planilha do excel e let’s go ajustar as finanças!

É sempre bom atentar para este tipo de artigo sobre planejamento financeiro pré-matrimônio. Repensar e organizar gastos e poupança, contas bancárias e investimentos, tudo de uma melhor forma para manter a saúde do seu casamento financeiramente equilibrada.

O dinheiro é a causa número um dos atritos em um casamento e infelizmente um colaborador freqüente do divórcio. Muito deste atrito pode ser evitado antes de casar-se se ambos tiverem uma boa conversa aberto sobre as prioridades financeiras e a criação de um sistema financeiro familiar para realizar essas prioridades.

1) Prioridades nas Finanças

- Publicidade -

Hábitos de consumo e Contas Correntes
planejando as finanças para casaisNormalmente, os recém-casados ​​são aconselhados por especialistas financeiros para configurar uma conta bancária conjunta. Isso força o casal a não pensar em “meu” dinheiro, mas “nosso” dinheiro e é particularmente importante quando um cônjuge ganha mais do que o outro ou um dos cônjuges é percebido como o ganha-pão da casa. No entanto, casais que mantiveram contas bancárias separadas antes de se casar, muitas vezes têm dificuldade em ajustar a ter contas bancárias conjuntas.

Não raro estratégias que permitem que casais possam ser responsáveis com seus gastos, especialmente se um dos cônjuges tem diferentes hábitos de consumo do que a outra.

Ao colocar regras monetárias é importante ter o cuidado para não furar com essas regras no planejamento financeiro para casais, quando sempre é a parte importante para manter a felicidade financeira, principalmente porque a maioria dos problemas relacionados com dinheiro estão relacionados com ressentimentos ou desconfiança.

2) Minha Dívida é a Sua Dívida

Homens e mulheres com formação podem ou não trazer alguma dívida pessoal para o casamento, em estudo por exemplo como o financemento de uma nova graduação que é algo como um investimento para o futuro. Estes pagamentos da dívida precisam ser previstos no orçamento.

Por outro lado, a sua dívida do consumidor (embora muitas vezes menor do que empréstimos estudantis), pode ser debilitante, como muitas pessoas não conseguem lidar com gastos de cartão de crédito. Bruno César, um consultor financeiro da Agência BiNC informa: “Muitas pessoas usam cartões de crédito como uma fonte de renda adicional e afundar ainda mais em dívidas. O interesse em cartões de crédito acumula-se muito mais rápido do que os juros sobre uma conta de poupança“.

Pode ser bastante surpreendente ver como rapidamente e onde o dinheiro do cartão de crédito está sendo gasto. Confira suas faturas de cartão de crédito on-line e classifique-as por comerciante. Você verá rapidamente que dez, vinte reais “aqui e ali” na padaria pode adicionar até R$ 1.000,00 por ano de poupança precipitada. Se você tem problemas de consumo, pode ser necessário o aconselhamento de um consultor financeiro para ajudá-lo(a). Gastar o dinheiro para falar com um especialista, ou adquirindo informações como cursos de finanças, fará você além de aprender e se conscientizar em como gastar seu dinheiro, também lhe proporcionará economizar um bom dinheiro a longo prazo.

casal-calculando-as-contas

3) Conversando e Verificando o Crédito

Falando ainda sobre cartão de crédito, você sabe, porém, se seu futuro esposo ou esposa tem pago as contas em dia? A questão não é a vergonha ou ser envergonhado, mas sim saber com o que você está lidando.

É importante, no caso se você e sua esposa desejam obter uma hipoteca para comprar um apartamento ou uma casa. Conhecendo o seu histórico de crédito vai pode ajudar a descobrir em que áreas vocês precisam melhorar e qual a probabilidade é que você vai ser capaz de obter uma hipoteca.

4) Fazendo Uma Dieta Financeira

Se você e seu noivo criaram um plano financeiro, para que vocês saibam quanto dinheiro vocês provavelmente vão obter para o seu próprio entretenimento, uma maneira de permanecer com as finanças de forma sólida é fazendo uma “dieta” financeira. Sugira a seu noivo ou noiva para colocar os cartões de crédito a uma distância segura rs. Escondê-los, se necessário! Se o seu orçamento para gastos é de R$ 100 reais por semana, cada semana você deve retirar esse mesmo valor de sua conta e tentar viver com esse valor divido por 10 para usá por dia.

Veja em quanto tempo você e seu noivo podem conseguir durar com R$ 10 por dia. Vocês irão tornar-se essencialmente uns dos outros fiscais pessoais. Será rapidamente aparente o valor que conseguem guardar. Sabemos que pode ser difícil, mas você terá frutos, seja com R$10, com R$20 ou com o valor que vocês podem guardar, a regra básica desse exercício é sinceramente ver o quanto se gasta naturalmente em uma e tentar reduzir esse montante distribuído em mais dias.

5) Investimentos

Reservar algum tempo para se encontrar com um aconselhador financeiro é muito importante, especialmente se você tem casal responsavel com as financastrabalhado por vários anos, mas não tem poupança para mostrar para ele. Se você tiver alguma poupança ou outra forma de guardar seu dinheiro e você tem a idéia de que os investimentos são um movimento sábio, você está à frente do jogo, você é quem tem o poder da decisão.

Existem vários tipos diferentes de investimentos, e um profissional pode ajudá-lo a escolher o método que é melhor para você e seu noivo. Um dos maiores erros que os casais fazem quando investem é que eles assumem uma postura agressiva a perder de vista o longo prazo. Bruno lembra que os investidores precisam de: paciência e persistência, essas são as palavras-chave aqui. Não deixe que o mercado faça você a mudar seu plano de batalha financeira.

Os investimentos são particularmente uma fas atitudes mais sábias para os jovens, em breve vocês serão casados, e ​​casais quando se trata da perspectiva de planejamento de uma família unida. Não só é o preço da creche que é astronômico, mas tenha em mente que adições à sua família de dois pode criar a necessidade de mais espaço. E lembre-se que a dívida que você está pagando fora da faculdade em breve se tornará a dívida de seus filhos, e em que grau será determinado por você. Poupar para seus estudos universitários (para não mencionar qualquer ensino privado ao longo do caminho) vai se tornar um fator quando o filho nascer.

6) Aposentadoria

Pode parecer um longo caminho, mas pensando em aposentadoria pode ser uma grande abertura na sua visão financeira. Depender do gonverno para a sua aposentadoria é uma atitude um pouco tanto imatura, até porque os valores e tempo para aposentaria são bem assustadores e seu padrão economico caí muito quando isso acontece sem planejamento. Você definitivamente precisa do conselho de um planejador financeiro neste caso.

Economistas enfatizam: “Se você tiver problemas para poupar dinheiro em uma base regular, você pode tentar estratégias de poupança que forçá-lo a salvar. Exemplos de estratégias de poupança forçada são seguros toda a vida, previdência privada, planos de aposentadoria patrocinados pelo empregador e em algumas situações deduções de folha de pagamento diretos. Estas são opções que podem não imediatamente vêm à mente, mas isso vai garantir que você tenha um bom ninho de ovos quando chegar a hora da aposentadoria.

7) Conclusão do Assunto Finanças para Casais

O dinheiro não é algo para ser fator de intimidação ou simplesmente ignorado por você. A chave para um casamento bem sucedido, financeiramente falando, é estabelecer um plano de jogo claro e cumpri-lo. Mantenha as linhas de comunicação entre você e seu conjuge aberta em todos os momentos, e sempre manter a honestidade quando se trata de sua realidade financeira.

Desejamos felicidades no casamento e nas finanças.

- Publicidade -